Feminismo

A fragilidade do ego feminino

Um amigo me confidenciou outro dia que não aguentava mais ouvir falar da tal fragilidade do ego masculino e me pediu que escrevesse sobre a fragilidade do ego feminino. Desafio feito é desafio aceito. Vou apresentar quatro evidências desse fenômeno nunca discutido:

1) Hoje em dia está muito na moda dizer que a mulher é capaz de fazer tudo o que o homem faz tão bem quanto ele. É evidente que isso é mentira. Existem atividades (as que exigem muita força física) que só podem ser feitas por homens. E existem outras que, embora as mulheres possam fazer, elas não o fazem com a mesma eficiência que eles. Nada disso é demérito para a mulher, assim como não é demérito para um ser humano não ser capaz de correr com a velocidade de um guepardo. Isso é apenas biologia. As primeiras feministas, que eram muito mais espertas e honestas que as feministas contemporâneas, jamais ousaram negar esse fato. Mary Wollstonecraft chegou mesmo a dizer que, pelo fato de a mulher ser fisicamente mais fraca que o homem, ela sempre haveria de estar num certo grau de dependência dele.

Embora tudo isso seja óbvio, hoje há um esforço notável para negar esse fato. E por que tal esforço? Porque as mulheres ficam ofendidas se você disser essa verdade. A consequência disso é que todo mundo é obrigado a mentir descaradamente para não ofendê-las, porque o ego delas se tornou tão frágil que elas não conseguem mais aceitar um simples fato da natureza. E o mais grave é que hoje toda a nossa sociedade é obrigada a acreditar nessa mentira, independente dos danos que isso possa causar a ela. Por exemplo, a polícia, o bombeiro e o exército são obrigados a elaborar testes de aptidão mais fáceis para as mulheres, o que lhes dá o direito de ingressar nessas instituições com um desempenho que faria um homem ser visto como incapaz.

2) Existe um lema feminista bem conhecido: “O feminismo é a ideia radical de que as mulheres são gente”. Mas quem conhece feminista sabe que isso é conversa pra boi dormir. Gente não costuma valer nada. Gente mente, manipula, mata, rouba, estupra etc. Entretanto, cada vez que você faz uma crítica às mulheres, elas chamam você de machista. E se fizer a tal crítica numa fanpage ou site feminista, você corre o risco de ser bloqueado e nunca mais poder comentar. O quão frágil tem que ser seu ego para você jamais admitir que seu sexo faz algo de errado? Para você passar a vida toda fingindo que seu sexo é formado por seres angelicais, banhados de luz, mergulhados na santidade? Hoje, para não ofender as mulheres, todo homem é obrigado a ficar cheio de dedos. E todo texto jornalístico sobre a mulher é um panegírico explícito ou disfarçado.

3) As mulheres se tornaram tão sensíveis que não suportam nem uma avaliação estética honesta. Gente bonita e gente feia sempre existiram no mundo. Mas as feministas querem nos fazer acreditar que toda mulher é linda ao seu modo, não importa que tenha um corpo malhado, estilo violão, peitões grandes e bundas carnudas, ou duzentos quilos, peitos caídos, bunda achatada, dobras na barriga, pelancas nas pernas e braços. O quão frágil tem que ser seu ego para você fingir que mocreias que meteriam medo no capeta são lindas e maravilhosas? Os homens pobres não estão fazendo campanhas de valorização da pobreza. Não estão fingindo que pobreza é riqueza. Em vez disso, eles estão correndo atrás do dinheiro para satisfazer as exigências que as mulheres lhes fazem. Eles não estão envolvidos nesses rituais patéticos de autoilusão coletiva.

4) Outra coisa que se percebe nos dias de hoje é que a mulher não tolera ser rejeitada. Outro dia o Jorge Ben estava fazendo um show em Salvador e, na hora de cantar a música Gostosa, convidou umas mulheres brancas para subir aos palcos. As mulheres desprezadas protestaram: “Cadê as negras? Cadê as asiáticas? Cadê as fofinhas?” As feministas negras, que passam o dia inteiro falando mal dos homens, reclamam da solidão da mulher negra. Outro dia, a BBC publicou matéria perguntando se era discriminação se negar a namorar uma mulher trans. Por trás desses três episódios existe a noção altamente depravada e mimada de que a função dos homens é satisfazer as necessidades emocionais das mulheres. Quem falou? O quão frágil tem que ser seu ego para você obrigar os outros a te amar, a te desejar, a te achar formosa?

Então é assim: hoje você tem que bajular a mulher o tempo inteiro, fingir que elas são capazes de tudo, que elas são um poço de virtudes, que todas elas são lindas e maravilhosas e você ainda tem que amá-las e desejá-las. Mas frágil é o ego masculino…

Crédito da foto: https://bit.ly/2Saj7LR.

Leave a Reply

avatar
  Subscribe  
Notify of