Literatura

O cliente e a puta

– oi, gatinho, vamos namorar?
– e quanto tá pra namorar hoje?
– pra você eu faço por 100 reais.
– e isso me dá direito a quê?
– o cu eu não dou. boquete eu não faço sem camisinha. de quatro eu não fico. com as pernas pra cima também não. e se tentar me beijar, o programa acaba. tirando isso, o resto eu faço tudo.
– e eu posso gozar quantas vezes?
– o programa é uma gozada. gozou, acabou.
– e se eu gozar rápido, você faz desconto?
– o valor é o mesmo.
– então se eu demorar duas horas pra gozar, também é 100 reais?
– não, senhor. o programa é 15 minutos. se você não gozar nesse prazo, o problema é seu.
– se isso acontecer, você me bate pelo menos uma punhetinha?
– isso não tá incluso.
– e você aceita cartão?
– só dinheiro.
– cheque?
– só dinheiro.
– ô, minha filha, tu não acha que tá muito exigente não?
– acho sim, mas, se tu tivesse outra opção, não tava procurando puta. então, vai querer ou não?
– você pode pelo menos me chamar de papai enquanto eu estiver te comendo?
– meu querido, eu posso te chamar de tudo que você quiser…

Crédito da imagem: https://br.pinterest.com/pirollo/humor-sublime/.

 

Leave a Reply

avatar
  Subscribe  
Notify of