Feminismo

Violência doméstica – David Benatar

Em sua forma de cônjuge ou “parceiro íntimo”, a expressão “violência doméstica” é rotineiramente usada para se referir à violência que maridos ou namorados infligem a suas esposas ou namoradas. A percepção geral é que a violência conjugal é quase exclusivamente o tratamento violento das mulheres por seus maridos, namorados ou outros parceiros do sexo masculino. No entanto, essa percepção está errada.

Muitos estudos mostraram que as esposas usam a violência contra seus maridos tanto quanto os maridos usam a violência contra suas esposas. Dada a inesperada descoberta de tais achados para muitas pessoas, pelo menos um autor conhecido (que compartilhou os preconceitos predominantes antes de sua pesquisa quantitativa) examinou os dados de várias maneiras, a fim de determinar se estes poderiam ser conciliados com pontos de vista comuns. Em quase todos os pontos, as mulheres eram tão violentas quanto os homens. Verificou-se que metade da violência é mútua e na metade restante havia um número igual de agressores femininos e masculinos.

Quando foi estabelecida uma distinção entre “violência normal” (pressionar, empurrar, estapear e jogar coisas) e “violência grave” (chutar, morder, socar, bater com um objeto, “espancar” e atacar o cônjuge com uma faca ou arma), a taxa de violência mútua caiu para um terço, a taxa de violência cometida apenas pelo marido permaneceu a mesma, mas a taxa de violência cometida apenas pela esposa aumentou. Ficou mostrado que as esposas podem iniciar a violência tão frequentemente quanto os maridos o fazem. Pelo menos alguns estudos sugeriram que há uma taxa maior de esposas atacando maridos do que maridos atacando esposas, e a maioria dos estudos sobre violência no namoro mostra taxas mais altas de violência infligida por mulheres. Portanto, não é o caso, como alguns sugeriram, que a violência feminina contra parceiros íntimos é geralmente em autodefesa.

Os resultados da pesquisa sobre os efeitos da violência conjugal são mistos. Alguns descobriram que os maridos infligem mais danos às esposas do que as esposas aos maridos. Tem sido sugerido que isso ocorre porque os maridos são geralmente maiores e mais fortes que suas esposas. No entanto, outros estudos descobriram que as esposas infligem mais danos aos maridos. Se armas são usadas, o tamanho menor das mulheres não faria diferença em sua capacidade de causar lesões. No entanto, outros estudos não encontraram diferenças na gravidade da lesão causada por parceiros masculinos e femininos.

Fonte do texto: The second sexism, p. 38.

Fonte da imagem: https://www.fatosdesconhecidos.com.br/10-coisas-que-o-antigo-testamento-da-biblia-proibe-e-voce-faz-todos-os-dias/.

Leave a Reply

avatar
  Subscribe  
Notify of